O que é E-commerce?

Comércio eletrônico ou e-commerce, ou venda não presencial que se estende até venda por telemarketing ou ainda comércio virtual, é um tipo de transação comercial feita especialmente através de um equipamento eletrônico, como, por exemplo, computadores, tablets e smartphones.

A criação de uma loja on-line está a a ser encarada pelas empresas não apenas como uma atualização, acompanhamento das novas tendências, mas também como uma área de negócio alternativa explorando as suas vantagens face aos métodos tradicionais.

loja virtualVantagens do e-commerce para empresas

  • A sua rede de loja(s), negócio esta disponível 24 horas * 7 dias por semana;
  • Possibilidade de desconto maior no produto tendo em vista o custo de contratação de vendedores e sem repasse de comissões aos mesmos;
  • Você não precisa alugar uma loja física e investir em decoração, vitrines, segurança e saneamento;
  • Reduzida probabilidade de erros de interpretação no circuito com o cliente, e mesmo com o fornecedor;
  • Poupança nos custos associados com o cliente e com o fornecedor;
  • Baixo tempo de entregas das encomendas;
  • Facilidade no acesso a novos mercados e clientes, com reduzido esforço financeiro;
  • A vantagem competitiva das grandes empresas para as pequenas é menor. Um eficiente e atrativo portal de compras na Internet não necessita de um elevado investimento financeiro. O cliente escolhe por quem lhe dá mais confiança e melhor serviço;
  • Procedimentos associados as compras bastante céleres, permitindo as empresas diminuir o tempo médio de recebimento, melhorando o seu cashflow;
  • Facilidade processamento de dados transmitido pelo CRM, como por exemplos preferências e forma de pagamento dos clientes, assim como permite a antecipação da evolução das tendências do mercado;
  • Contacto permanente com todas as entidades intervenientes no processo, as interação são mais rápidas, diminuindo os custos relacionados com a comunicação.
  • Conhecimento constante do perfil de clientes, seus hábitos e regularidade de consumos;
  • Antecipação das tendências de mercado, disponibilidade permanente de relatórios sobre os produtos mais visualizados, áreas mais navegadas;
  • Rapidez na divulgação de novos produtos ou promoções
  • Os fabricantes conseguem acessar diretamente o mercado consumidor e dessa forma diminuir intermediários e aumentar sua lucratividade
  • As empresas conseguem internacionalizar suas marcas com custos muito mais baixos, sem precisar abrir lojas físicas.

Números do e-commerce no Brasil

e-commerce brasilÉ inegável que o consumidor está interessado na comodidade que as compras virtuais podem oferecer. Segundo a pesquisa trimestral de intenção de compra no varejo, realizada pelo instituto PROVAR, em parceria com a e-bit (instituição que desde 1999 executa pesquisas sobre tendências do e-commerce brasileiro), 53,8% dos consumidores pretendem efetuar uma compra offline nos próximos três meses, enquanto 86,7% pretendem comprar online no mesmo período, o comércio eletrônico ganha espaço onde o varejo físico está perdendo.

Em 2012, o faturamento do setor deve ultrapassou os 22 bilhões de reais, alcançando um crescimento de 20% em relação ao ano passado. Esse número é muito superior ao tímido desempenho esperado do restante da economia brasileira no mesmo período, que teve um crescimento de 1,5%. O e-commerce nacional pode registrar outro recorde neste ano: 40 milhões de brasileiros – equivalente a metade dos usuários de internet no país – devem fazer ao menos uma compra em uma das 30.000 lojas virtuais existentes.

Mais de 20 milhões de pessoas acessaram uma loja online em 2009, um número de expressão, mesmo levando em conta que dos 21 somente 12 milhões efetuaram uma compra (muitos ainda utilizam sites de loja para fazerem pesquisas de preços). E por que isso? De acordo com uma pesquisa feita pelo Datapopular mostrou que 61% dos internautas de baixa renda costumam conferir os produtos em lojas físicas antes de fechar a transação pela internet, ou tem medo de cometerem um erro no momento da compra e não encontram garantias nos varejistas virtuais atualmente, que façam eles transitarem da compra em loja física para a virtual. A insegurança ainda é um obstáculo que o e-commerce esbarra quando se trata do brasileiro de menor poder aquisitivo. Mesmo assim o Brasil é o segundo país com maior índice de preocupação com transações financeiras on-line, ficando atrás apenas da Alemanha, e a frente de grandes potências econômicas como o USA em estudo foi feito pela Unisys. Em uma escala de 0 a 300, onde 0 representa a não preocupação com a segurança e 300 preocupação elevada, o Brasil obteve 146 pontos (Alemanha ficou com 156 e o México, terceiro lugar, com 141).

No final de 2010, houve um recorde na vendas de produtos online, mais de 35% de crescimento em relação ao ano anterior.

Até 2014 serão mais de 45 mil lojas virtuais no Brasil sendo que dessas, apenas 30% são ativas, ou seja, realizam mais de dez vendas por mês. O alto número de lojas virtuais inativas se dá principalmente devido à facilidade e ao baixo custo de se abrir uma loja virtual, o que atrai muitos aventureiros e empreendedores sem planejamento.

Fonte: Wikipedia

Veja alguns dos sites de E-commerce que desenvolvemos

  • Inexistent Man Store

    Inexistent Man Store

    A Inexistent Man Store é um site de Loja Virtual, que faz parte do Blog do Inexistent Man. É especializada em produtos relacionados com games, como bonecos de personagens do Super Mario Bros e outros.

Entrar em Contato

Tenha sua Loja Virtual agora mesmo!

Solicite um orçamento sem compromisso.